Matérias Especiais

EMEB Paulo Cardoso louca pelo Juquery

Como parte dos eventos de comemoração dos 120 anos do aniversário da cidade de Franco da Rocha, ocorreu nos dias 14, 15 e 16 de setembro o evento cultural ”Soy Loco Por Ti Juquery – Festival de artes 2018”, no complexo hospitalar do Juquery e a EMEB Paulo Cardoso de Azevedo, vem agradecer o poder público pelo evento, todo corpo diretivo da secretaria da educação, a gestão da instituição, por ter proporcionado aos alunos do “Segundo ano A”, juntamente com sua professora de sala, seu professor especialista de Artes, a vice-diretora e uma estagiária, o privilégio de representar toda a equipe e vivenciar esta experiência que com certeza ficará na memória destes alunos.

Os mesmos puderam ter uma aula de cidadania e pertencimento do “SER” cidadão franco-rochense, ao adentrar nos espaços públicos da sua cidade, principalmente num lugar tão representativo e enigmático para a cidade de Franco da Rocha como o complexo hospitalar do Juquery (não podemos desvincular a história da cidade sem falar dele).

Além de ampliarem este conhecimento de mundo pela área de conhecimento da arte, foi uma experiência única para estes alunos que obtiveram contato com a visitação de museus, e mais, um museu diferente do convencional – as obras ocuparam este espaço público que auxiliou na contação da sua identidade, por meio da percepção do processo criativo de cada artista/obra.

Os alunos interagiram com o espaço, com as obras, seus artífices e acima de tudo tiveram a experiência do contato com alguns dos quase 90 internos que ainda estão no local, quando da extinção do sistema manicomial no Brasil (a maioria idosos que tem de 30 a 50 anos de Juquery) e que também foram prestigiar o evento.

Os alunos conversaram com os internos presentes, exercitando a cidadania e o respeito pelo outro (diferente dos “seus” iguais), escutaram as monitoras, que nos auxiliaram com maestria pela exposição e alguns artistas por meio da vivencia de seus processos criativos.


Na instalação: “Escutar o azul” do artista plástico Marcelo Bressanin, onde tiveram o prazer de conversar com o artista, os alunos estando na instalação ou ao se deitarem sobre a maca e ouvirem a experimentação sonora, era possível ver suas veias aortas pulsarem de tensão e medo dos alunos.

Na instalação “Vulto” de Fernando Limberger, com penas tingidas suspensas cobrindo um espaço de passagem da arquitetura do Juquery, eles fizeram referência a uma atividade trabalhada em sala acerca das cores e as emoções: O ROXO das penas se tornou o MEDO, medo daquele lugar, das penas, da leveza e ao mesmo tempo o peso do seu começo denso de penas e
dificuldade de acesso dos mesmos.

E a visita não poderia findar de maneira mais ovacional com a performance musical, teatral e clown (palhaço) do duo de clarinetes composta pelos músicos: Diogo Maia Santos e Daniel Oliveira, que encantaram a todos, inclusive aos alunos, com suas melodias encantadoras e num ambiente não mais apropriado e acolhedor como a antiga cozinha do centro hospitalar.

Sobre o autor

EMEB Paulo Cardoso de Azevedo

EMEB Paulo Cardoso de Azevedo

Comentários no Facebook