Dia a Dia

Na Infância tudo se cria

As crianças têm necessidade de explorar, conhecer e criar. Para atender essa necessidade é preciso ofertar possibilidades de diversas maneiras.

A partir do olhar e observação, a professora Karla notou que havia um grande interesse das crianças por pintura e sons com diferentes objetos, assim surgiu a ideia do canto sonoro no parque, valorizando o protagonismo infantil.

As crianças selecionaram o material a ser usado (tintas, sucatas, barbante), mas faltou apenas os pincéis. A professora já havia conversado com as crianças sobre pincéis alternativos que também despertou muita curiosidade na turma, diante desta situação Ana Júlia e Miguel perguntaram:

“Vamos pintar com o que?”

Então a professora lhes apresentou folhas e galhos (pequenos) de goiabeira e as crianças fizeram uma cara de espanto até que Sofia perguntou:

“Prô, é com isso que vamos pintar?”

A professora Karla prontamente respondeu:

“Sim, esses serão nossos pincéis!”

Neste momento Arthur Anderson questionou:

“Não prô, não dá para pintar com isso!”

Novamente a professora respondeu:

“ Sim dá para pintar!

Vamos tentar?

Foi fantástico olhar a alegria em cada rostinho ao pintar, sentir a tinta, pegar na folha. As crianças penduraram livremente os instrumentos e foi possível ver alguns conceitos desenvolvidos através das falas!

“Esse é grande, tem que ficar ali na grade!”, (disse Murillo).

“Olha o chocalho tem que colocar aqui na linha!”, (disse Melissa).

Eles puderam ampliar o universo das possibilidades sonoras e, a partir disso, tentar produzir sons individualmente ou em conjunto, dando sentido musical às suas ideias em um espaço para eles se comunicarem e buscarem sons, em objetos que estão à volta deles.

Os objetos usados não foram escolhidos à toa. Foram selecionados de forma que não repitam o mesmo timbre. Com isso, buscamos sonoridades diferentes.

Os cantos sonoros permitiram conhecer, explorar diferentes sons, desenvolver a percepção visual e sonora, interações com o outro e o meio, as linguagens, além das experiências sensoriais, tudo isso ocorreu por meio da criação, da experimentação, favorecendo o desenvolvimento integral e integrado das crianças.

Sobre o autor

EMEB Jose Mauro de Vasconcelos

EMEB Jose Mauro de Vasconcelos

Comentários no Facebook